Just another WordPress.com site

Archive for Outubro, 2011

Tem um bom dia!

 

Como sabe bem, acordar com os raios de sol a entrar pela janela, sentir que este dia poderá vir a ter importância, que poderá a ser um bom dia. Esquecer o ontem, e aperceber-me que o hoje é o mais importante, e que o amanha pouco importa! Passear e saber como é bom ver o mar, as pessoas a correr, as gaivotas a procura de peixe, as nuvens a fazerem desenhos no céu.

Sentir o sabor do vento, depois de uma semana de stress, de trabalho de agonia. Sentir que o hoje é um novo dia!

Aproveitar este instante único, e cheio de novos sabores e sentidos… chegar o por do sol e com ele o meu novo sorriso, o meu novo ser. Olhar e sorrir a minha volta e perceber que realmente sou eu mesma que estou ali, que renasci para uma nova etapa na minha vida, que está a saber tão bem, ouvir cada passo, cada gargalhada, não me importar com o que os outros pensam de mim ou do que eu faço, mas saber de que os que realmente gostam de mim estarão sempre aqui, a querer ver mais de mim, e a esperar que veja mais deles!

Chegar a noite e parecer que o dia correu num só minuto, que demorou horas na realidade, que sejam todos os dias assim…. Foi um bom dia! Que tenhamos todos dias assim, todos os dias!

Aquele dia!

 

Era um dia chuvoso que nada parecia trazer

Apenas memórias que eu queria esquecer

Ruídos, gemidos estou farta de mim

Dá-me a tua mão, leva-me daqui!

 

Mais tarde a consciência voltei a tomar

Dizendo “és tu quem se tem que encontrar”

Mas eu nunca quis perceber a razão

Deixei de pensar encontrei a solução…

 

Arco-íris luzentes brilharam no céu

Pensei em voz alta “Este Mundo Será Meu”!

Decidi deixar a minha música tocar

Deixo agora a felicidade me encontrar

 

 

 

 

O Ontem e o Hoje!

Os dias vazios, encharcados e frios

O sal das lágrimas, os gritos sombrios

São dias passados que serão recordados

O deixar de andar, o voltar a tentar

O antigo delírio com este novo fascínio

O querer um perdão não aceitando um não

O querer acordar e deixar-te entrar

O estar farta de mim, mas querer-me aqui

Saber que há mudança… Sentir que há cor

                                   Sorrir novamente, sentindo este novo sabor!

Nuvem de etiquetas