Just another WordPress.com site

Archive for Fevereiro, 2013

Desabafo de Amor!

Passaram anos, mas a lembrança de ti ficou… a murmurar no meu pensamento, a assombrar os meus sonhos, a arrepiar a minha pele todos os dias , quando me recordava de ti!

Sabes… quando os teus olhos olham para os meus, o sentimento existente é inexplicável, o aperto no coração, a paixão a aparecer, a simplicidade do teu sorriso, do teu toque, o som da tua voz no meu ouvido, um “Até amanhã” que para mim parece um “Bom dia”, o teu cheiro…. gosto tanto de sentir que estás aqui… mesmo longe, mesmo sem falar, mesmo sem te ouvir, estás aqui… comigo todos os dias… chamem-me o que quiserem, nunca pensei saber o que isto era, mas acho que é amor!

Acho que depois de anos passados contigo na minha vida, me fizeram crescer, e ver que não somos todos iguais, e que realmente depois dos altos e baixos, depois de mentiras, depois de frases feitas, depois de camas desarrumadas, depois de gritos de prazer, de lágrimas de dor, depois da separação, depois da saudade…. o amor não foi embora, a paixão ficou adormecida… e o teu corpo… esse, nunca esqueceu o meu, esse nunca saiu daqui, da minha cama, da minha cabeça, mas o que custou mais, foi nunca ter saído do meu coração.

Não consigo… sou forte para isto, mas a minha força interior não me deixa ir embora, porque um amor verdadeiro jamais morrerá, jamais  será esquecido… qual é o amor que morre, digam o que disserem se for amor, dura a vida toda, jamais o esquecemos, mas por vezes… temos de seguir a nossa vida sem ele aqui… no sentido carnal, porque na mente… ahh aí, ele fica sempre, a sua energia, a sua lembrança, Gosto tanto!!!!

Quero-te demasiado, mas nada de doentio, não me digas que não sentes o mesmo, eu sinto-te aqui, quando eu olho nos teus olhos e vejo o sentimento, a vontade de me teres, o amor que sentes, o engano que dás a ti mesmo, porque tanta fuga?? Porque tanta questão levantada, quando a verdade está a nossa frente.. o amor. Esse dizem que move montanhas, e se esta montanha for o teu coração e a tua vida, vamos move-la, vamos combater o que dizem, o pensamos, e deixar que o amor vença. Guerra estúpida esta, que nos deixa longe, que nos deixa indiferentes… mas que nos une passado anos, passado dias, passado horas…

 

amo o que sou, mas gosto tão mais de mim, quando estou contigo!

 

 

Ridículo… 

Sentir que temos de aprender  amar de novo, porque os anos passam, as pessoas crescem, e os acontecimentos moldam-nas… “Aprender a amar de novo”, é surreal, mas é tão necessário, apetece-me fugir, e agarras-te dizer que te amo, “fica comigo não vás embora de novo”, que arrepio na espinha só de pensar…

 

Mas a vida é assim… e dizem, que tudo o que é verdadeiro, vem… e tudo o que é nosso, a nós virá, sem esforços, o “destino” vai encaminha-lo , que assim seja , se tiver de ser, porque não vou fazer mais esforços, porque não vou chorar, nem forçar, porque se me amas ficas comigo, porque se sentes a minha falta me procuras, quero-te mais do que alguma vez quis alguém, mas é de ti que tenho mais medo, porque não sei se o meu vício de ti, me vai deixar ser feliz de novo!

 

 

 

 

 

Márcia Correia

 

Image Sinto que és o pássaro  que trás mais cor a minha vida, mas o que foge… quando o sufoco se torna insuportável, Abraça-me não vás embora, diz que me amas, e que ficas comigo!

 

 

Não quero voltar a ter saudades… de ti.

 

 

Nuvem de etiquetas