Just another WordPress.com site

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Nada acontece por acaso.

A vida tem o gigante dom de nos surpreender, sou uma sortuda, ela comigo esmerou-se… apresentou-me a ti! Sonhador contido, perdido pelos mares dos seus pensamentos, navegante ancorado num porto que eu nunca tinha visitado, um porto muito sombrio e denso, que me encheu de curiosidade em conhecer, explorar… eu tinha de lhe dar mais cor, mais adrenalina, tinha mesmo de lhe fazer ver que existe mais … muito mais para sentir… saborear. Um dia…naquele dia… minha nossa, arrepio-me …só de pensar na boa sensação, no aconchego na alma que me deste, na força… naquela linda vontade de ser feliz, respirei e senti-me viva… como já não sentia a tanto tempo, parecia tudo um sonho bom e eu não queria acordar. Aquelas horas seguidas… seguidas de gargalhadas, de desabafos, histórias e sonhos, que me encantaram.

Que Momento bonito, pensei eu… que arrepio bom, que estranho…

Será isto um sonho? Passaram dias… e dias, e eu todos os dias me apaixonava um pouquinho mais, por ti, pela nossa história, por nós! Como um coração bonito nos apaixona, nos faz querer ser donos do Mundo, sonhamos tão alto, que o medo de cair é gigante e nem sempre nos ajuda…. por momentos atrapalhou, é normal… quem tem medo de perder, medo de errar, de magoar?? Acho que só os que já fizeram tudo isso e simplesmente não querem mais, nem estão preparados, para passar por todo esse processo de desilusões, de angústias, de tristezas, de vazio… Eu apenas tenho medo de perder esta sensação que me deixa em êxtase, estou completamente embriagada com esta energia que me eleva a alma, sinto-me tão leve… pronta para ter do meu lado alguém tão, mas tão precioso, tenho de dar o meu melhor, está na hora de ser verdadeiramente feliz, de cuidar.

A culpa é tua… voltei a acreditar em mim, na minha capacidade de Amar, voltei a ter vontade, melhor do que isso… é eu que consegui. Despertas-te em mim a mais linda Fénix, fizeste-me renascer das cinzas, agora sinto-me luz, sinto-me linda, sinto-me especial e a culpa é tua.. Meu Bem. Não sabes , não fazes ideia… mas és um Diamante, peço-te…deixa-me todos os dias dar-te um pouco mais de mim, ter a oportunidade de poder mostrar-te do que somos capazes, será o maior desafio, como loucos percorreremos o Mundo, prometo, serão momentos únicos, gravados nas nossas mentes, nos nossos corpos e claro na minha máquina fotográfica, para quando formos bem velhinhos e olharmos para as fotos já antigas…ainda sentirmos a brisa a beijar a nossa pele.

Quero poder sentir cada pedaço do teu corpo, cada suspiro da tua boca, quero ter-te do meu lado, todo os dias de qualquer jeito. És estupidamente importante, não faz sentido ser feliz sem ti do meu lado, a minha metade finalmente me encontrou e num piscar de olhos me conquistou, sinto-me imensamente feliz, sei que não estou a viver uma mentira, mas sim… a escrever uma linda história de amor.

Meu Bem, abraça-me com todas as tuas forças, despe-me com o teu olhar, saboreia a minha pele, apaixona-te a cada minuto que passa, estou aqui, fecha os olhos , eu estou aqui… olha para aquela estrela, sabes, a mais brilhante, ela é a nossa mensageira, a que nos aproxima, basta fechar os olhos, basta pensarmos … um no outro.

O Mar… este maldito que nos separa… vai nos unir, está quase e estará sempre… sempre que se aproximar a data em que regressa a casa o Meu Bem, que abraço gordo, quente, revitalizante… é nesse instante que eu sei que é tudo real, que finalmente estou em paz, que a minha ansiedade pode descansar e recarregar energias para a próxima etapa que nos espera, és o meu lutador, o meu sonhador, aquele que me ajuda a entender que temos que ter calma, que temos que esperar, que tudo tem tempo e medida, que todo o esforço, com amor será recompensado. Obrigada, por me fazeres sentir especial, por me sentir melhor pessoa quando estou junto a ti, quando o meu coração bate mais depressa… possa, estou mesmo viva. Como Gosto de ti, que sentimento bonito, simples, natural… verdadeiro, nunca senti desta forma, desta maneira, com esta intensidade, fica comigo, senta-te aqui, segura a minha mão, observa… é a nossa vida, é a nossa escolha, é o nosso momento. Poderia escrever gigantescos textos, mas tenho a vida toda para escrever na tua memória, cada lembrança, cada momento, cada pedacinho de amor, cada pedacinho de mim.

“Onde estiveste tu estes anos todos?”, sabes… estive perdida por ai… completamente cega e perdida, nunca soube por onde caminhar, nem sempre foi fácil, mas fez-me estar preparada para agarrar esta oportunidade, dar o melhor de mim e mostrar-te a ti que nada acontece por acaso, que as almas gémeas existem, que algures no Mundo, existe uma peça que encaixa na perfeição no nosso coração e a minha está neste momento a entender cada palavra que escrevo e a desejar-me exactamente na mesma forma e medida…quantas peças já experimentamos e nenhuma… nenhuma foi tão perfeitamente simples de encaixar? Tu percebes-me, tu fazes-me sorrir, és o meu pilar, és quem me faz querer mais… mais de ti.

PS:Aqui lanço o verdadeiro desafio das nossas vidas, Marujo…Aceitas ser Feliz Comigo?

MC ❤

Nº1

 

 

O Fim do Inicio

Faz hoje…. precisamente um ano, um ano em que a minha vida começou e acabou no mesmo dia, mal sabia eu do que ainda tinha para vir…Foi diferente, foi bom, foi intenso, a minha realidade tinha mudado bruscamente, sentia-me uma nova pessoa, capaz de sentir aquelas sensações que tinha esquecido à tanto tempo, custou-me porque tinha medo, medo de voltar a cair, medo de perder alguém que amava de novo, medo de me perder … mal sabia eu, que agora estaria completamente apavorada, aquele medo foi embora…e eu arrisquei, muito mais do que arriscar naquela nova conquista, era arriscar em mim e em todas as memórias passadas que eu teria de “esquecer”, arrisquei e consegui, poucos dias depois sentia-me uma nova pessoa, renascida, cheia de força, com alegria e vontade de viver. Foi aqui… que o inicio de algo lindo, achava eu, surgiu, foi naqueles dias que eu senti que finalmente estava preparada para fazer tudo diferente para melhor.

Dei tudo de mim, dei do meu tempo, do meu coração e do meu amor, estava apaixonadíssima, ele era o homem dos meus olhos, mais ninguém fazia sentido, era ele, eu tinha a certeza que era ele. Andava delirante, entusiasmada com tudo o que planeava com ele, as viagens, os planos, falávamos de filhos e de como seria a nossa casa, estava cada vez mais confiante que tudo ia correr bem, finalmente todos os meus sonhos e planos se poderiam concretizar, estava feliz e sentia-me tão amada.

Com o tempo, casa, viagens e ainda mais dias por passarmos juntos… incertezas surgiram, foram desgastantes faltas de segurança… com esses dois grandes pesos da balança, estava tudo desequilibrado, já parecíamos mais dois bichos, do que dois adultos serenos apenas a tentar resolver as coisas, as oscilações eram constantes, já tudo e todos ao nosso redor estavam a influenciar coisas que pessoas seguras de si não precisam de se preocupar… o Amor as vezes acontece e trás com ele estes pesos, que nem sempre são ultrapassáveis e como nós, existem milhões, que têm tudo para dar certo, mas os pedregulhos da vida gostam de nos por a prova, se calhar a conclusão que posso tirar daqui é que não estávamos preparados, os nossos valores precisam de ser outros e melhores, porque estes desgastaram e permitiram que nada desse certo, ou se calhar a única explicação é que não somos feitos um para o outro, com certeza que vai existir alguém no mesmo “nível de consciência” do que nós, exactamente com o mesmo nível e isso é o que nos vai fazer ter a certeza de que vai ser “para sempre”, porque “para sempre” é muito tempo e ainda não sei como é realmente ter noção disso.

É egoísta apenas falar de amor, já viram que o nosso lema na maioria das vezes é sobre o amor? Mas a melhor conclusão é que nada dura só com Amor? Precisamos de tantos outros pesos, para a balança estar realmente equilibrada, tentamos tanto amar, que apenas nos esquecemos do amor, focamos -nos em sentimentos desgastantes e possessivos que o amor pode trazer, esquecemo-nos da confiança, da bondade, da união da partilha e do respeito , por exemplo… e são todos juntos muito mais importantes, o que faz de muitas relações únicas e quase “eternas” e imortais, é quando elas têm o ultimo ingrediente, o Amor.

Todos os dias tinha medo de novo, porque achava que mais cedo ou mais tarde iria perder todas aquelas pequenas conquistas, conquistas estas que me faziam acreditar naquele sentimento bom, o tal Amor , lembra-se ? Sabem aquela sensação de que deram tudo de vocês, como nunca tinham dado anteriormente, com pessoas que tinham-se esforçado tanto, mas apenas esta, pela primeira vez na vida, nem sabendo bem porque, vocês investiram tudo, e achavam que o facto de estarem preparados, era motivo para resultar, porque deixaram de ser egoístas, aprenderam a ceder, a pedir desculpa, a ouvir antes de agir e de julgar, aprenderam a partilhar a 100%, a partilhar uma casa e lidas domésticas, coisas que nunca tinham feito de forma tão intensa com outra pessoa… e isso estaria quase a acabar, não porque tinham a certeza, porque não tinham… mas porque aquele vosso dedo que adivinha estava todos os dias a latejar na tua consciência “prepara-te, está algo para acontecer”.

Todos os dias pensava nisto, e tentava me relembrar de todos os bons momentos que me faziam ainda estar aqui, à espera , de uma mudança na nossa vida, quase como um milagre que te fizesse olhar para mim com respeito , e a dedicação que eu merecia, aquela sabes… que nunca te faltou a ti… enfim, sentia-me apavorada, porque ia passar por todo aquele processo de perda, de sentimento de vazio no peito, os pesadelos, e desta vez … o vazio da minha cama… do meu dedo… do meu dia-a-dia, da minha vida… Era destrutivo pensar nisto, porque desta vez, eu tinha me dedicado de corpo e alma.

O amor que sentia queimava o meu peito, apertava-me o coração sempre que pensava nele, sempre que me lembrava dos sorrisos e das gargalhadas que me fizeram dar, de todos os momentos de carinho, e até das discussões no sofá da sala antes de dormir, foi um pesadelo, foi aqui que me perdi, que senti que era o fim, não só desta relação, dos sonhos dos planos… era o meu fim também, sabia que tinha que ir até ao fundo do poço, para subir e ser ainda mais forte , nunca tinha criado tantas expectativas, por isso esta queda ia sim… doer muito.

E assim foi, todos os dias doeu, todos os dias me fez chorar, pensar e repensar no porque ? Porque que desta vez não tinha resultado, por muitos dias , meses… me culpei, e no fim só me massacrei, de uma forma tão cruel, que já eu mesma tinha pena de mim, porque estava completamente perdida, e logo eu… que não merecia, um dia olhei para os comprimidos na cama, para os copos de água, para as beatas dos cigarros apagados no cinzeiro, e vi que apenas me estava a maltratar mais, quem estava mesmo a sofrer era eu… o outro lado parecia nem se lembrar mais de mim, mas eu ainda aqui estou, quase no mesmo sitio… mas mais no fundo do que a uns tempos atrás, já estava na hora de seguir em frente, de aceitar e passar por cima, recordar como uma aprendizagem, como algo que fez parte… fez, digo bem… passado, agora já não pertencia mais ao meu presente, só me estava a afogar mais nos momentos passados, nas mentiras, nas ilusões. Um dia tinha de ser o dia, e ele chegou, por mais que custe, existem coisas que precisam acontecer, precisamos de sofrer, de cair e ficar com cicatrizes, a vida é mesmo assim… todos os dia nos abre uma ferida, ás vezes custam mais a passar, a cicatrizar, e a estarem prontas para mais umas cacetadas da vida, a minha já tomou a consistência que está na hora de deixar que alguém, alguma coisa… alguma motivação, cuide dela, e a faça naturalmente ficar fechada de novo, viva de novo… pronta de novo.

 

Faz hoje precisamente um ano que ganhei noção de que era o Fim do Início.

 

 

Mc ❤

Com amor Fim.

A angústia de ser feliz! 

Percorro sozinha um caminho que é apenas meu ….o caminho da minha felicidade, do meu bem estar, sonho em ter o mundo, mas de momento só me tenho a mim, e estou incompleta, falta me o meu brilho o meu amor próprio, a minha confiança ! Estou magoada …. angustiada …. desamparada, custa-me tanto ver-me ao espelho e não me reconhecer naquele reflexo tão familiar… a menina sorridente que ilumina a sala, esta apagada… apagada pelas rasteiras da vida, pelos solavancos da estrada esburacada, que tem sido este percurso de auto – criação. Por muitos anos foi fácil, mas agora … agora que eu esperava estar estável e feliz, não é possível, esta aos olhos de todos e eu sou a única que não vejo, este nevoeiro que me esta a passar mesmo a frente da cara , esta me a destruir, o túnel cada vez se torna mais longo e afunilado, e eu sei …. que se não voltar para trás e encontrar um caminho mais estável e seguro, cairei num buraco sem fim e destruirei a vida de quem me ama, mas …. acima de tudo vou me perder para sempre!

Somos capazes de mover montanhas, com a nossa força interior, segundo o que dizem…. então porque por tanto tempo parece que não somos, capazes de abrir os nossos próprios olhos ???

Um dia vai ser o dia ideal para recomeçar, todos os dias são ideais, mas quando acordar com a motivação que preciso, prometo voltar a acreditar em mim e nas minhas capacidades, vou conseguir ser feliz, sorrir com vontade, viver de verdade…. a tristeza e as lágrimas fazem parte da minha vida à tanto tempo que me consumiu, que me deixou de cabeça baixa e logo a mim … que sempre vivi no mundo das nuvens ! Como um passado livre voei, mas voei demasiado alto e a queda foi destrutiva, auto-mutilei-me e agora preciso de ajuda ! Ajuda de mim! É angustiante ser feliz sem sentir felicidade , 90% das pessoas que fazem parte do nosso dia a dia não têm noção das batalhas diárias que travo para parecer que sou feliz, que estou feliz, que me sinto bem, o que sobra dessa percentagem são aqueles que mais sofrem com a nossa dor interior, que tudo fazem para ajudar …. ajuda essa em vão. Porque a solução esta em mim. E na minha vontade de viver a vida com novas cores e sabores ! Acredita em ti, prometo que vais mover a maior montanha …. a montanha das emoções ! E no fim…. voltar a ser feliz.

 

Quando a ficha cair e a consciência acordar, vou perceber que o tempo que perdi a pensar no que não devia, foi usado da pior maneira, mas … não podemos voltar atrás, nem viver no passado, resta-me ter força e finalmente entender que a vida não acaba quando alguém vai embora.

 

Este texto é para ti, que precisas de recomeçar e entender que nunca é tarde para pensares em ti ❤

 

 

MC 11863453_921813811222987_3352008823730756992_n

@marciacorreiaphotography

 

 

Quando for altura…. sairemos do abrigo!

10835471_786911071379929_7383935088098753268_o

Quando o barulho reduz, quando a brisa começa a chegar… fecho os olhos, sinto que nada está perdido, por segundos, breves segundos, a minha pele renasce e nela revejo todos os momentos, todos os sorrisos, todas as manhãs de verão que me davam energia para o frio inverno..Este é um momento de reflexão, revejo a minha vida, as minhas batalhas, as derrotas que me fizeram crescer, e as vitórias que me fizeram ser feliz, revejo o meu olhar e o meu sorriso, engraçado como as perspectivas mudam, como nos mudamos consoante o nosso estado de espírito e experiência de vida…Crescemos, e connosco cresce o medo e a revolta, porque demos tudo e ficamos sem nada, agora penso…. “Será que algum dia chegamos a ter realmente alguma coisa ?”, muito provavelmente não, mas não faz mal, a vida é mesmo assim e a ilusão faz parte deste processo evolutivo, do qual somos as maiores cobaias de nós mesmos e sabem… O perdão faz parte, perdoei-me a mim mesma, por todos os erros que cometi em mim, por todas as vezes que me meti em causa e duvidei das minhas capacidades, perdoei-me por todas as vezes que derramei as minhas lágrimas, e desperdicei os meus sorrisos verdadeiros com pessoas que apenas me tiravam o amor que tinha, o meu amor próprio. Mesmo não conseguindo voltar a ser o que sempre fui, uma miúda frágil, doce, sempre a sorrir para tudo e todos, agora tenho um abrigo novo, o meu abrigo, e com ele tenho força para derrubar os meus maiores medos, o medo de voltar a cair na tentação, de voltar a perder sorrisos, de voltar a fazer um mau investimento, não nos outros, mas em mim, quando nos desiludimos com alguém, como costumamos dizer “ele//ela é que perde, ficou sem mim!”, é mentira, quem perdemos fomos nós, perdemos um pouco da percentagem de esperança que tínhamos, de achar que éramos felizes, perdemos um pouco de amor próprio, em alguns casos perdemos demasiado amor próprio, que colocamos em causa a nossa força interior, tudo passa, até nós nos passamos … e um dia chega, chega de olhar para o passado, chega de nos culpabilizarmos, chega de nos julgarmos pelas nossas escolhas e vontades, chega de viver em memórias que nos tiraram o chão e a vontade de sorrir quando acordamos pela manha.

Está na altura de ficar no abrigo e só vamos sair de lá quando a nossa consciência se despir e deixar no chão do quarto o medo de viver, quem vive com medo não vive… sobrevive, e ninguém merece se sentir assim… Pensa, foca-te em ti, nos teus objectivos, na tua força, no que te motiva, a pouco e pouco, ganhamos coragem, porque sim é precisa muita coragem para sair deste abrigo, porque é o que mais tememos, voltar a cair, voltar a ser alvo de julgamento, voltar a estaca 0.

O maior defeito da humanidade, é achar que os outros nos dão o que precisamos, e por isso começamos desde que nascemos a chorar por atenção, a pedir amor, a dedicar a nossa vida a quem muitas das vezes só nos usa para enaltecer o ego. A vida é uma gigante montanha, com muitos pedregulhos (obstáculos), algumas plantinhas verdes(esperança) e milhares de pequeninas pedras preciosas (amor), por isso tenho a certeza, que cada um de nós a sua maneira, quando for altura, sairemos do abrigo e nessa altura… o nosso brilho renascerá e mais um dia passará só assim se volta a viver.

Márcia Correia (MC)

Beijinhos, Com muito amor e vontade de sair do abrigo ❤

Conselho de amiga <3

Quantos são aqueles que se esquecem dos pequenos detalhes, das pequenas amostras de amor, dos pormenores, das coisas simples?…quantos se esquecem que por vezes uma má resposta é a consequência de uma má atitude, porque muitos têm memória curta… muitos têm pouca vontade, e um dia… quando a nossa força se esgota, é muito mais fácil culpar, porque “pouca coisa fizemos”….e as pequenas coisas? aquelas que não viram? aquelas que não deram valor? eram assim ….”tão pouca coisa”?
O conselho…. é que cuides, é que faças sorrir, é que ames incondicionalmente, é que fiques atento…. ao pequeno detalhe, da tua cama feita….do teu pequeno almoço na mesa…do teu beijo de boa noite, porque quando não receberes mais esses pequenos gestos de amor e carinho…. sentirás falta, e depois… depois já será tarde de mais .

Cuidem, amem, sejam felizes

Márcia Correia.

love

O rapaz da Estação <3

Sabes… quando estás num dia igual a todos os outros, algo acontece, coisa simples… e quando hoje… olhas para trás, dás por ti a pensar, que tudo mudou exatamente naquele preciso momento!?? É assim que me sinto…

Foi nesse dia simples, normal, rotineiro…. que te conheci, estavas sentado naquele banco da estação… onde eu passava todos os dias antes de ir trabalhar, e nunca tinha reparado em ti, quando olho para o lado, vejo a tua expressão, como sempre, bastante forte e séria, como se estivesses concentradíssimo na tua música… parece que não… pois também olhaste para mim.

Interessante… como me apaixonei por ti, sem nada planeado, sem nada traçado, por nós…e agora, não me imagino com mais ninguém do meu lado…

Sabes, a vida deixa-nos a pensar, que nada acontece por acaso, e que se um dia tu apareceste , foi para melhorar o meu dia…a minha vida, nem sempre foi fácil confesso, por vezes achava que não ia ser forte o suficiente para ficar e lutar por ti, mas uma força bem mais forte do que a que eu achava ter, me puxou… e olha onde estamos agora ?

Eu que achava que as histórias de amor eram sempre lindas, e perfeitas… enganei-me redondamente, existem mais altos que baixos, mais quedas, que subidas de degraus, situações… pessoas… medos… que nem sempre nos deixam avançar, mas te garanto, a ti…e a qualquer outra pessoa, que quando esses obstáculos são ultrapassados, já não existe medo, temos pouco a temer do que venha por ai… porque nos tornamos mais fortes, mais unidos, mais amigos, mais amantes.

Amo.te tanto, e é completamente diferente, talvez da maturidade, talvez do tempo que passou desde a minha e da tua adolescência …. agora somos adultos, com planos de adultos, com uma capacidade maior de dar, dar de coração… dar amor, sem pedir muito mais em troca do que isso, simplicidade… e um sorriso, ou um amo-te rabugento pela manha.

Ninguém nos disse que seria fácil…porque não o é… existem dias complicados, mas outros que valem tanto a pena … todas as dores de cabeça que uma relação trás, todas as discussões sem sentido, tudo isso parece que é esquecido no momento seguinte, porque apenas queremos estar bem … e felizes.

Amo-te muito sabes… e eras apenas o “rapaz da estação”, e agora… abdiquei do tempo que tinha para pensar só em mim, e dividi-o contigo! Se o tempo voltasse atrás? Faria exatamente o mesmo, porque agora sinto-me completa, e no meio de tanta imperfeição, vejo alguém que me completa.. e me tira do sério, mas que no meio de tanto mau feitio que tem… também deixou o egoismo de lado, e me abraçou, para dividir o seu tempo comigo, e eu sei que não o diz tantas vezes quanto eu gostaria de ouvir, mas que me ama por aquilo que eu sou, mesmo sabendo que sou a mulher mais complicada do universo. Obrigada meu amor, pelas batalhas que já ultrapassamos juntos, batalhas que sabemos que muitos já teriam virado costas, e desistido… Obrigada acima de tudo pela felicidade que deixas no meu coração por saber que é contigo que estou…. é contigo que acordo todos os dias pela manha. Olha para nós… conseguimos tudo sozinhos, e a culpa foi do destino que nos fez cruzar…um dia…naquela estação.

Isto não é apenas uma carta de amor… é a carta para o Meu Amor.

Amo-te muito Samurai

10649515_1597455610473011_7322218115008720188_n

Mc ❤

30/05/2015

Saber saborear! <3

Sempre gostei de explorar, por caminhos que diziam ser escuros, esqueceram-se de me avisar que poderiam ter luz no seu final…Afinal toda a noite acaba em dia, e eu ia acabar por encontrar o meu nascer do Sol!

Poucos acreditam no amor, poucos acreditam no seu poder, porque pensam demasiado nas suas consequências… eu gosto de sentir as suas experiências, e logo poder pensar nessas manhosas ocorrências.

Sabe bem acordar com aquele frio na barriga… como se algo de novo estivesse a chegar, na realidade pode até ser tudo psicológico, mas sabe bem … sabe tão bem! Voltar a sorrir só porque sim… só porque Ele está aqui.

O objectivo é atingir a máxima felicidade… sem pensar no amanha, porque o hoje sabe bem, e dá mais vontade ainda de pensar mais além… fazer planos, criar ideias novas, fazer a focagem no objectivo geral, que é tornar cada momento ainda mais especial.

MC

With love!

Photo : Márcia correia

página : https://www.facebook.com/PhotographyMarciacorreia?fref=ts

1012755_757856074285429_4752937294079968395_n

Nuvem de etiquetas